RSS

WINDOWS 8

22 out

De volta para o futuro

O Windows 8 será lançado nesta semana e traz as maiores mudanças desde 1995

A nova versão do Windows é muito mais que um upgrade. É também uma necessária estratégia de sobrevivência. O Windows 8, que será lançado oficialmente no dia 26, é a cartada que decidirá se a Microsoft permanece no jogo tech ou consolida seu status museológico.

Retangular. O visual chama a atenção imediatamente: é moderno, minimalista e elegante. Aplicativos ou temas são representados por quadrados ou retângulos (como “Windows Store” ou “Contatos”) que podem ser coloridos e nomeados ao gosto do freguês, facilitando a identificação. O usuário pode arranjar esses ladrilhos coloridos na tela da forma que quiser, inclusive criando subgrupos. É uma lógica totalmente nova.

A Microsoft repensou a interface poluída com inúmeros ícones e avisos que pulam na tela. A inicialização ficou também muito mais rápida: 14 segundos. Um grande avanço em relação ao enrolado processo tradicional de ativação do Windows.

O ambiente clássico não desapareceu por completo. Ele pode ser acessado facilmente por usuários que sentirem saudade de pastas e janelas através de um ícone chamado “Desktop”.

Mas, mesmo no ambiente clássico, as coisas também foram mudadas. O botão “Iniciar” não existe mais. A tecla “Esc”, atalho para cancelar uma tarefa, não volta para a tela anterior. A tecla “Windows” (entre o Ctrl e o Alt) transporta o usuário do ambiente tradicional para o novo.

Pensando nos muitos dispositivos da vida contemporânea, o Windows 8 faz o possível para unificar a experiência de tablet, smartphone e PC. É claro que há concessões: ao abdicar da lógica de janelas e pastas, a experiência do usuário no PC fica mais próxima à do tablet.

Para ajudar na ponte, até o fim do ano haverá uma longa lista de lançamentos de notebooks “híbridos”. São dispositivos que intercalam os modos de operação conforme a situação: se a tela estiver afixada no teclado, em ângulo mais para vertical, o mouse e o teclado passam a valer. Se a tela estiver em ângulo mais deitado, o sistema entende a posição e passa a obedecer a comandos a partir de toques na tela.

Analistas da PC World disseram que “levará tempo para desaprender tudo que aprendemos desde o Windows 95”. Outros reclamaram das regras rígidas para aprovar aplicativos na loja do sistema, a Windows Store, o quecontraria a tradição aberta da Microsoft.

Por Camilo Rocha  Fonte: O Estado de São Paulo – 22/10/2012
 

Tags: , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: